As Ganhadeiras de Itapuã

Esta iniciativa cultural surgiu em março de 2004, nos terreiros das casas de Dona Cabocla e de Dona Mariinha, onde um grupo de pessoas motivadas pelo interesse no fortalecimento da identidade cultural de Itapuã se reunia semanalmente para trocar informações sobre as antigas tradições do lugar. As principais conseqüências daquelas rodas de conversa e samba, foram: a compilação de um repertório de cantigas e sambas de roda e a criação do grupo AS GANHADEIRAS DE ITAPUÃ.
O grupo conta com a participação de 10 crianças, 06 músicos  – que tocam instrumentos de corda e percussão –  e mais 17 senhoras (Cantadeiras, Ganhadeiras, Lavadeiras)   que com suas vozes de tom muito peculiar  encantam os ouvintes a cada apresentação realizada. As componentes do grupo são pessoas que conhecem bem a história deste poético bairro, pois elas trazem na memória o registro de uma vida onde reflete toda a intensidade do Sol e da Praia de Itapuã, das Dunas e Lagoas do Abaeté, dos Cajueiros, Cambuis, Mangabeiras, Gajirus e Araçazeiros de frutos e sombras deliciosos e confortantes. Povo que na peleja do dia-a-dia nunca esquece de, ao seu modo, louvar o divino e festejar a vida nesta terra encantada.
Assim, pois surgiu o grupo AS GANHADEIRAS DE ITAPUÃ, batizado com este nome em homenagem às mulheres que no século XIX e inicio do século XX compravam os peixes na mão dos pescadores locais, tratavam, empalhavam, e saiam com seus balaios a pé (pois não havia estradas na época) até o centro da cidade de Salvador para venderem os seus produtos e ganhar o sustento da família. O grupo tem como objetivo principal trazer à tona toda a riqueza desta identidade cultural, proporcionando à comunidade e aos visitantes, momentos de intensa alegria, fortalecendo a tradição das festas populares do bairro, e levar a cultura de Itapuã para outros lugares do Brasil e do mundo, participando de eventos onde se celebra a diversidade cultural e a autodeterminação dos povos.

Desde que começou o grupo já recebeu diversos prêmios entre eles o Prêmio Culturas Populares – Mestre Duda 100 Anos de Freve – Concedido pelo Ministério da Cultura (SID). O grupo também foi reconhecido como iniciativa exemplar, no âmbito das Culturas Populares do Brasil.

NOSSO CD

Ouça a faixa “Festa Na Aldeia”, com participação especial de Margareth Menezes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s