Krenak, os últimos descendentes dos “botocudos”

À época da colonização, a Coroa nomeava os tais “pacificadores dos índios” que, muitas vezes, usurpavam as terras e exploravam as florestas . Em Minas Gerais, em 1840, a maioria das aldeias estava devastada, com exceção dos redutos dos temíveis “botocudos” (Aymorés), na região entre os rios Doce e Piracicaba, trecho de mata milagrosamente preservada desde o tempo do Império,

O Parque Estadual do Rio Doce foi criado na década de 1930, nessa faixa de matas originais ou semi-exploradas. (Adaptado do livro “O Jardim de D. João”, de Rosa Nepomuceno)

Atualmente todas as populações Aymoré ou dos Botocudos foram dizimadas, excetuando os Krenak. Os Krenak vivem atualmente no Estado de Minas Gerais e contam 99 indivíduos.

Ver mais: http://civilizacoesculturaeetc.blogspot.com.br/2011/04/os-aymore-botocudos.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s