Neil Gaiman: Por que nosso futuro depende de bibliotecas, de leitura e de sonhar acordado

Publicado originalmente em Index-a-Dora:
Uma palestra que explica porque usar nossa imaginação e providenciar para que outros utilizem as suas, é uma obrigação de todos os cidadãos pelo The Guardian, em 15/10/2013 “Temos a obrigação de imaginar…” Neil Gaiman dá… Continuar lendo Neil Gaiman: Por que nosso futuro depende de bibliotecas, de leitura e de sonhar acordado

A Gaia Ciência de José Lutzenberger

Ciência como contemplação da divina beleza do universo Em palestra no Rincão Gaia, em Pantano Grande/RS, José Lutzenberger apresentou sua visão sobre a ciência a qual definiu enfaticamente: “ Ciência é a maior aventura do espírito humano.” Na sua opinião, a cultura industrialista hegemônica criou um precipício entre as ciências naturais e as humanidades (filosofia). Para Lutz (como era chamado pelos amigos próximos e conhecidos) a sabedoria sem conhecimento não leva a nada, no entanto, o conhecimento sem sabedoria leva a bomba atômica. Perguntou: “por que a ciência e a revolução industrial surgiram no ocidente, mas porque não com os … Continuar lendo A Gaia Ciência de José Lutzenberger

Genocídio Americano: Artigas, Solano López, Mujica, Lugo, Chavez, Evo Morales e uma história que os une

Um pedido de perdão ao Uruguay e ao Paraguay Por Eduardo Sejanes Cezimbra O Brasil sempre foi visto com desconfiança pelas jovens repúblicas sul-americanas que lhe faziam fronteira.Por ser um Império regido por uma dinastia europeia, escravocrata, e principalmente pelo seu expansionismo territorial junto com a Argentina. Uma data que poucos conhecem e que provavelmente prefere ser esquecida pelos uruguaios e paraguaios: 4 de agosto de 1864, ultimato do governo imperial brasileiro ao governo uruguaio para que abra mão de sua soberania política. De tão ofendidos os uruguaios se recusam a arquivar o ultimato. Enviam cópia para Francisco Solano López, … Continuar lendo Genocídio Americano: Artigas, Solano López, Mujica, Lugo, Chavez, Evo Morales e uma história que os une

Boaventura propõe uma rebeldia compentente

Um otimista trágico, que procura ser um rebelde competente. Editei a primeira resposta de uma longa entrevista com Boaventura de Sousa Santos para a revista “Análise Social” intitulada “O Intelectual de Retaguarda”  com o intuito de apresentar uma ideia provocadora dele: a da rebeldia competente (para quem quiser ler toda entrevista segue o link no final desta postagem). Eduardo Sejanes Cezimbra Boaventura de Sousa Santos : “(…) Entre a razão e a vontade há mais pontes do que as que podemos imaginar. A minha identidade como cientista social, como sociólogo, assenta em dois pilares. Por um lado, a consciência informada … Continuar lendo Boaventura propõe uma rebeldia compentente