Pedagogia Griô ensina contando histórias

Tradição oral africana contribui para a educação brasileira

terreiro
Mestre Griô Paraquedas na Comunidade Kilombola Morada da Paz, RS
Eduardo Sejanes Cezimbra

Pela diversidade de tradições que as permeiam, a contribuição das culturas populares brasileiras para a educação é incomensurável. Da África, ali onde se juntava com o Brasil, na Pangeia, agora separadas pelo oceano, mas religadas pelos saberes trazidos dos sertões africanos para os sertões da Bahia, surge a Pedagogia Griô, uma tradição oral.

Contam que antes da chegada dos colonizadores europeus os cantadores guardavam suas poesias em seus lábios grossos, porque a poesia e a música não estavam separadas. Estas histórias eram contadas para todos, de aldeia em aldeia, como ensinamento para crianças, jovens, pais e mães e avós sentados em roda. Em forma de canções ao ritmo de tambores estas histórias eram passadas de geração em geração, guardando a memória viva dos ancestrais com seus ensinamentos para a vida.

Grãos de Luz e Griô reinventam a figura do ‘Velho Griô’, uma espécie de biblioteca viva ambulante da tradição oral. Com suas oficinas vem propiciando a dispersão da cultura e tradições de sabedoria garimpadas nas trilhas que ligam a cidade de Lençóis, na Chapada Diamantina, distante 410 Km de Salvador, Bahia.

O Grãos de Luz e Griô educa  crianças e adolescentes, a maioria afrodescendentes, em oficinas de saberes baseadas na música e tradições orais da comunidade, arte, turismo comunitário, artesanato em retalhos e papel, teatro e brincadeiras.

Durante muitos anos a grande diversidade de grupos culturais ficou em silêncio, pelas dificuldades econômicas advindas do fim do ciclo da mineração de diamantes, mas não sem lembranças. A pedagogia griô em Lençóis foi recuperada graças a memória viva de pessoas que não não esqueceram as histórias dos garimpeiros de diamantes e quilombolas, parteiras, rendeiras, benzedeiras, raizeiras, curandeiras, pajés, cordelistas, xamãs, repentistas, congadeiros, mães e pais de santo.

Graças a uma rede de Griôs enraizada pelo Brasil esta refinada pedagogia social pode ser espalhada por universidades, pontos de cultura e muito importante em mais de 100 escolas municipais, alcançando em torno de 48 mil crianças com a presença de 700 Griôs e mestres de 14 grupos culturais e mais de 100 pontos de cultura.

Anúncios

Um comentário sobre “Pedagogia Griô ensina contando histórias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s